News

04/05
2005

Aumentaram os riscos à economia global

O diretor-gerente do FMI, Rodrigo Rato, disse que os riscos para a economia global estão aumentando e pediu que os Estados Unidos reduzam seus déficits e o Banco Central Europeu estude uma redução de sua taxa de juros. "Acreditamos que o período de debilidade continuará, tanto na Europa quanto nos EUA", disse ontem Rato, em uma entrevista coletiva em Paris. "Os riscos de desaceleração não diminuíram; ao contrário, aumentaram".
04/05
2005

Dólar abre em queda de 0,60%, a R$ 2,478

O dólar abriu em queda de 0,60%, cotado a R$ 2,478. A grande pergunta no mercado de câmbio hoje é se o Banco Central vai entrar comprando dólares. Entre operadores, é praticamente consenso que a tendência da cotação é de baixa. Afinal, o principal entrave para a trajetória de queda - uma eventual piora de humor no mercado internacional por causa do comunicado do Fed ontem - foi superado. O Fed trouxe um comunicado tranqüilizador, amenizando o risco da aceleração do ritmo de ajuste do juro norte-americano.
03/05
2005

Vendas desafiam dólar baixo

Contrariando todas as profecias dos catastrofistas, a exportação continua batendo recordes, mesmo com dólar cotado a R$ 2,51. Nos números analisados pelos economistas, não existe nenhum indício de desaceleração das vendas externas. Pelo contrário. 'O crescimento mundial espantoso continua puxando as exportações de manufaturados, básicos e semimanufaturados', diz Guilherme Loureiro, economista da Tendências Consultoria Integrada.
03/05
2005

Balança tem maior saldo da história

A balança comercial brasileira obteve, em abril, o maior saldo comercial de sua história: US$ 3,876 bilhões. O resultado foi favorecido especialmente pelo aumento dos preços das principais commodities exportadas pelo Brasil. Os resultados preliminares divulgados pela Secex, apontam, ao todo, 16 recordes. Os principais deles foram o total de exportações, de US$ 9,202 bilhões - as mais expressivas desse mês - e a média diária de embarques de US$ 460,1 milhões, a maior da história. Os saldos positivos de US$ 12,194 bilhões, no quadrimestre, e de US$ 37,770 bilhões, nos 12 meses encerrados em abril, igualmente bateram as marcas históricas.
03/05
2005

Crédito a exportador vai a R$ 41 bi

O crédito direcionado às empresas exportadoras registrou até março um aumento de volume de quase 10% em relação ao saldo final de 2004. Dados do Banco Central revelam que, em março deste ano, o volume total das três linhas de crédito voltadas ao exportador ? adiantamento de câmbio, notas de exportação e Resolução 63 ? ficou em R$ 41,644 bilhões. Esse total é próximo ao volume de crédito para capital de giro, o mais procurado pelas empresas, que somou R$ 42 bilhões.