News

24/08
2005

Paralisação de técnicos da RF gera fila de caminhões

Técnicos da Receita Federal decidiram ontem paralisar as atividades em protesto contra as alterações provocadas na função pela criação da Super Receita. Segundo o presidente do sindicato da categoria, Jorge Menezes, são 44 profissionais na região. À tarde, 400 caminhões tiveram dificuldade em atravessar a Ponte Internacional, que liga a cidade a Paso de los Libres, na Argentina, quando se formou fila de mais de 2 quilômetros.
24/08
2005

Governo pode editar "MP do Bem 2" com incentivos à exportação, diz Lula

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou a empresários que o governo estuda editar uma nova medida provisória com incentivos às exportações, o que seria a "MP do Bem 2". A nova MP seria fruto do aumento da arrecadação da Receita Federal neste ano. A promessa foi feita em reunião do CNDI - Conselho Nacional de Desenvolvimento Industrial.
24/08
2005

Empresários pressionam Governo por salvaguardas contra a China

Os empresários e trabalhadores da indústria estão impacientes com a demora do governo de publicar o decreto que regulamenta as salvaguardas contra importações da China. A decisão de adotar o mecanismo de proteção foi anunciada em maio, mas até agora a medida não saiu do papel. 'Temos sentido uma resistência do Governo. Por que tanta demora?', questiona o gerente do Departamento de Comércio Exterior da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Rafael Benke.
23/08
2005

Técnicos da Receita decidem manter paralisação

Em greve há seis semanas, os técnicos da Receita Federal decidiram nesta segunda-feira manter a paralisação até o dia 29. A categoria exige uma definição de suas funções e atribuições na Super-Receita, criada pela Medida Provisória 258, que entrou em vigor no dia 15 de agosto. Segundo o sindicato, só na cidade de São Paulo deixam de ser realizados 8.000 atendimentos por dia. "Como o governo não sinalizou com nenhuma proposta fomos, mais uma vez, obrigados a manter e ampliar o movimento dos Técnicos em todo o país", disse o presidente do Sindicato Nacional dos Técnicos da Receita Federal (Sindireceita), Paulo Antenor de Oliveira.
23/08
2005

Furlan vê possibilidade de PIB crescer perto de 5% neste ano

O ministro do Desenvolvimento, Luiz Fernando Furlan, está otimista com o desempenho da economia neste ano e não descarta a possibilidade de o país crescer perto de 5 por cento este ano. "Não se espantem se a economia crescer mais perto de 5 por cento do que de 4 por cento este ano", disse nesta segunda-feira durante seminário sobre a América Latina e o comércio exterior, em São Paulo. O Banco Central prevê crescimento de 3,4 por cento neste ano. Furlan disse que os empresários com quem tem conversado continuam se mostrando confiantes e que os planos de investimentos seguem firmes, já que na sua visão a crise política não afetará os fundamentos da economia.