News

17/04
2006

Perda com greve de fiscais em Santos passa de US$ 80 mi, diz sindicato

Os prejuízos causados pela greve de fiscais da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), deflagrada em fevereiro, já passam de US$ 80 milhões (R$ 171 milhões) no porto de Santos (litoral paulista), segundo estimativa do Sindicado das Agências de Navegação do Estado de São Paulo. O vice-presidente do sindicato, José Roque, afirmou que o custo diário de um navio parado varia de US$ 40 mil a US$ 90 mil (R$ 85 a R$ 192 mil), de acordo com o tipo da embarcação.
17/04
2006

Indústrias de produtos farmacêuticos são afetadas

Os impactos da greve da Anvisa também chegaram às indústrias de produtos farmacêuticos e hospitalares. O prejuízo é estimado pela Associação Brasileira dos Importadores de Equipamentos, Produtos e Suprimentos Médico-Hospitalares (Abimed) em US$ 28 milhões (R$ 59,6 milhões). A entidade se unirá a outras associações, em Brasília, para pedir a isenção da fiscalização sob a matéria-prima utilizada na fabricação destes produtos. A paralisação já afeta o acesso das indústrias a produtos estrangeiros, fundamentais para a confecção de remédios e de equipamentos médico-hospitalares. O setor acredita que a falta de materiais aumentará a partir de maio.
17/04
2006

Balança comercial registra superávit de US$ 398 milhões na segunda semana de abril

As contas do comércio exterior nacional registraram superávit de US$ 398 milhões na segunda semana de abril (dias 10 a 16), com quatro dias úteis. O saldo é resultado de exportações de US$ 2,031 bilhões - uma média diária de US$ 507,8 milhões - e de importações de US$ 1,633 bilhão - média de US$ 408,3 milhões por dia útil. As informações são da Secex - Secretaria de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento. Nas duas primeiras semanas, a balança comercial acumula saldo de US$ 1,694 bilhão, com exportações de US$ 4,864 bilhões e importações de US$ 3,17 bilhões.
13/04
2006

Assembléia Geral do Sinagências em Brasília decide pela manutenção da Greve

A assembléia do SINAGÊNCIAS ontem, 12 de abril, em frente à Sede 1 da ANVISA, em Brasília-DF, decidiu continuar com a paralisação, votando por unanimidade contra a proposta apresentada pelo Governo.
13/04
2006

Greve da Anvisa aprofunda crise em Santos

A greve dos fiscais da vigilância sanitária está servindo como espécie de tiro de misericórdia para agências de navegação que atuam em Santos, o porto mais visado pelo movimento. Com prejuízos estimados em mais de US$ 80 milhões para o setor de navegação, pelos quase dois meses de redução do trabalho de fiscalização, os efeitos negativos agora atingem também as agências, que são os representantes dos armadores nos portos. Segundo o presidente do Sindamar, o setor que representa tem informações de que o pessoal da Anvisa pretende estender a greve até o início de maio, quando está previsto movimento semelhante dos agentes da Receita Federal e da Alfândega.