News

02/03
2006

Indústria se protege do câmbio e estrutura produtiva pode mudar

A indústria brasileira já detonou um movimento preventivo para conviver com o câmbio entre R$ 2,0 e R$ 2,30. As empresas estão contratando produção na China e em outros países, abrindo filiais no exterior, ampliando a aquisição de insumos e matérias-primas importadas e reduzindo outros custos internos. Essa ação "preventiva", contudo, pode evoluir para uma mudança definitiva na estrutura produtiva do país, caso a cotação do dólar se consolide no patamar atual. Com a cotação da moeda americana próxima a R$ 2, as indústrias tendem a se especializar na produção de bens finais e a importar mais insumos, peças e componentes, acreditam os especialistas.

< Back
Other News