News

28/04
2005

Analistas discutem o impacto da freada

Perda de dinamismo na indústria, queda nas importações de matérias-primas, baixa na confiança dos empresários e aumento do desemprego apontam para uma tendência de desaceleração da atividade. 'A economia está perdendo o fôlego', diz Celso Toledo, economista-chefe da MCM Consultores Associados. 'Os indicadores estão confirmando essa tendência de desaceleração.' Para Toledo, a economia está desacelerando por causa de um processo de acomodação natural e também como conseqüência da política monetária apertada. Mas a atividade está refletindo aumentos de juros feitos ainda no ano passado. As últimas elevações da Selic, atualmente em 19,5%, ainda não afetaram a economia. E é aí que mora o problema. 'Há um perigo de a economia se desaquecer mais do que o desejado', diz Toledo. 'O aperto monetário pode ter passado do ponto.' Toledo projeta um crescimento do PIB de 3,2% neste ano, diante de 5,2% no ano passado.

< Back
Other News