News

23/10
2020

Ásia ganha espaço e absorve metade da exportação brasileira

Praticamente metade dos embarques brasileiros tem como destino um grupo de países distantes cerca de 50 dias por via marítima. A Ásia, excluindo Oriente Médio, absorveu de janeiro a setembro deste ano US$ 76,22 bilhões em produtos brasileiros, o que representou 48,7% do total exportado. Em iguais meses do ano passado essa fatia era de 40,5%. A exportação para o continente cresceu 10,9% no período enquanto o total embarcado pelo Brasil caiu 7,7%, segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), ligada ao Ministério da Economia. Rumo à Ásia foram neste ano 82% da soja em grão que saiu do Brasil, 84,4% do minério de ferro e 75,3% do petróleo bruto. A China contribuiu fortemente para esse avanço. Maior destino comercial do Brasil quando consideramos países, isoladamente, a China avançou de 27,6% para 34,1% na fatia de embarques brasileiros de janeiro a setembro do ano passado para iguais meses deste ano. Mas o restante da Ásia também colaborou. A Coreia do Sul comprou US$ 2,7 bilhões em produtos brasileiros de janeiro a setembro deste ano, alta de 6,2% em relação a igual período de 2019. Entre os dez principais parceiros asiáticos, Japão e Índia, porém, foram em caminho inverso. A exportação brasileira para os dois países caiu 23% e 10,7%, respectivamente. Clique para Visualizar

< Back
Other News